Descubra tudo o que você precisa saber sobre Customer Experience e o que ele pode fazer por sua empresa. Clique e confira!
Escolha uma Página

 Acompanhe o artigo e saiba como realizar o Design Sprint Remoto

 Por Roque Sales, CX & UX Manager da Zappts

 Design Sprint Remoto

 Design Sprint tem tudo a ver com inovação. Podemos dizer que é um sistema ou método passo a passo para resolver grandes problemas e testar grandes ideias.

 Esse método foi criado pelo Google em 2016, tendo como idealizador o designer Jack Knapp. Ele basicamente pegou todo o mindset e filosofia do Design Thinking e consolidou em um processo de 5 dias, criando assim o método que conhecemos como Design Sprint.

O processo é aplicado para testar ideias e validá-las antes do desenvolvimento da solução. Dessa forma, é possível testar um protótipo com usuários reais e ter um retorno da sua funcionalidade e experiência de uso.

E a materialização da ideia no Design Sprint é construída em equipe com profissionais de áreas diferentes da empresa, que solucionam juntos os desafios e resultados de cada etapa do processo.

 Design Sprint

Design Sprint e Design Thinking

 O Design Sprint é baseado no Design Thinking e podemos entendê-lo pela seguinte definição:

 “Design Sprint é um processo de cinco dias para resolver grandes problemas de negócios por meio do design, prototipagem e teste de ideias com clientes” – Jack Knapp.

 Design Sprint Tim Brown, designer e autor do livro “ Design Thinking – Uma Metodologia Poderosa Para Decretar o Fim Das Velhas Ideias” (2009), define o Design Thinking como uma abordagem centrada no ser humano para inovação, que se baseia no kit de ferramentas do designer para integrar as necessidades das pessoas, as possibilidades da tecnologia e os requisitos para o sucesso dos negócios”.

Design Thinking corresponde, assim, às ferramentas e combinações de design para a criação e inovação, pressupondo que o profissional conheça e saiba como aplicá-las em projetos.

 

 Design Thinking

 Design Sprint é o passo a passo, tal como uma receita. Corresponde a um processo definido em etapas, nas quais o Design Thinking está incorporado.

 O processo

 O processo de Design Sprint tem começo, meio e fim.

 São 5 dias de trabalho em equipe, com profissionais de diferentes áreas envolvidos no desenvolvimento da solução.

 No primeiro dia, é feito o mapeamento do problema/desafio, por meio de entrevistas e do levantamento de necessidades da empresa. É a parte da coleta de informações que dão base para a definição do objetivo do processo.

No segundo dia, começam a ser elencadas as possibilidades e ideias de como o problema/desafio pode ser solucionado. O time “literalmente” desenha as estratégias e soluções.

Depois, no terceiro dia, a equipe escolhe qual ideia será trabalhada por meio de um protótipo. Essa escolha é realizada em forma de votação, para que todos participem e contribuam com argumentos e análises. 

O quarto dia é dedicado para a criação do protótipo, considerando a jornada do usuário. O protótipo é testado e validado por usuários reais, e então, o processo de Design Sprint é concluído, com a entrega da ideia de um produto ou solução em um prazo de 5 dias.

Dessa forma, o Design Sprint “tangibiliza” uma ideia e dá respostas sobre a sua aplicação.

Benefícios do Design Sprint

A ideia do Design Sprint é trabalhar e validar uma ideia em um curto espaço de tempo. Após a realização de testes, é possível ter uma visão se vale a pena continuar o seu desenvolvimento.

Como resultado, a empresa consegue planejar o investimento na solução e pode considerar uma perspectiva de experiência do usuário.

Sem falar nos insights gerados nos primeiros dias do processo. A quantidade de conteúdos e ideias compartilhadas podem ser de grande utilidade para a criação de projetos e melhorias.

Outro benefício do Design Sprint é o trabalho colaborativo, reunindo profissionais de diferentes áreas em torno de um mesmo propósito.

Assim, a empresa trabalha sua identidade e conta com as percepções de seus colaboradores para criar produtos e serviços únicos. Isso fará uma grande diferença na escolha do usuário final.

Design Sprint Remoto

 Design Sprint Remoto Zappts

 

Como fazer Design Sprint Remoto?

O Design Sprint é um processo desenvolvido por meio do trabalho em equipe.

O grande desafio do Design Sprint Remoto é manter a energia, interação e conexão do time ao longo das etapas. Além disso, o uso de algumas ferramentas tornam essa possibilidade viável

E falando em ferramentas, serão necessárias basicamente duas para fazer o Design Sprint Remoto. São elas as de videoconferência, para a comunicação e interação, e witheboard, para o trabalho colaborativo.

Respectivamente, utilizamos o Zoom e o Miro como ferramentas no processo de Design Sprint Remoto. 

Agora, vamos a algumas observações muito importantes:

Quantidade de participantes

O Design Sprint é realizado com uma equipe multidisciplinar. No modo remoto, o ideal é realizá-lo com no máximo 7 participantes, garantindo produtividade e organização na condução do processo.

Manter a câmera ligada o tempo todo

A câmera deve estar ligada durante a realização das etapas do Design Sprint, para uma visão da participação de todos os envolvidos e percepção do entendimento sobre os objetivos do processo. 

Tempo de duração das atividades 

No modo remoto, é importante definir o tempo de duração das atividades para que o Design Sprint não se torne um processo cansativo. É legal incluir exercícios “quebra gelo”, ou seja, dinâmicas e interações que promovam o entrosamento dos participantes, como por exemplo, pedir para que alguém conte uma curiosidade sobre si que os demais não saibam.

Acordo de participação

As possibilidades de distração no Design Sprint Remoto são muitas.

Estar online, próximo ao celular e no ambiente doméstico são fatores que podem desviar a atenção do processo, por isso, a dica é que, logo no início, no primeiro dia do Design Sprint, todos façam um acordo, ou “contrato”, de como seguirão ao longo de todo o workshop, por exemplo, mantendo o foco, a atenção e o engajamento sem julgamentos, e que participarão mantendo as câmeras ligadas e outros dispositivos desligados, contribuindo em todas as etapas.

Papel do facilitador

Um bom facilitador será de vital importância para o sucesso do Design Sprint Remoto.

Conduzindo as atividades, motivando as participações e orientando sobre a conclusão de cada etapa do processo. O facilitador deve saber com propriedade como o Design Sprint funciona e como aplicá-lo.

Um dos objetivos de um facilitador é garantir que a equipe esteja tendo discussões proveitosas, que toda a equipe está sendo entendida, respondendo às perguntas certas e que tudo está acontecendo dentro do tempo ideal.

Um bom facilitador deve:

  • Garantir que toda a equipe é produtiva e presente;
  • Guiar o time em pontos difíceis de tomada de decisão;
  • Ajudar a visualizar seu projeto com uma nova perspectiva;
  • Alavancar uma variedade de ferramentas para obter respostas concretas.

Sobretudo, a responsabilidade do facilitador no processo de Design Sprint Remoto é de manter a energia e conexão entre os participantes, pois esse fator será o grande diferencial para que, de fato, a equipe produza o melhor resultado possível para a solução do problema/desafio proposto. 

 

Design Sprint Remoto Zappts

Legenda: equipe de UX da Zappts junto ao time da Anheuser-Busch InBev, facilitando uma sessão de Design Sprint Remoto.

Conclusão

O tema deste artigo está em formato de pergunta e questiona sobre a funcionalidade do Design Sprint Remoto. Pois bem …

Com base nas experiências que tivemos e dos resultados obtidos, posso dizer que “SIM”! O Design Sprint Remoto funciona, e conforme apresentado, configura uma alternativa que pode ser extremamente interativa e produtiva. 

É importante as dicas sobre a quantidade de participantes, o tempo das atividades e todas as outras que listei, pois, no modo remoto, o facilitador terá papel fundamental para a que o resultado do processo seja satisfatório, e mais ainda: que produza nos participantes um sentimento de colaboração e importância para o time. 

Espero que você tenha gostado de saber um pouco mais sobre Design Sprint e Design Thinking e que este conteúdo possa, de alguma forma, ajudar na efetivação dos seus projetos com design e soluções. 

Eu vou ficando por aqui, mas antes, tenho uma sugestão para você: o conteúdo deste artigo está disponível em formato de vídeo. Confira abaixo e saiba mais sobre Design Sprint Remoto. Abraço e até a próxima 👋

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares