Tradução Livre e Adaptada do texto Original do Scrum Case Studies.

Em 2012, a liderança de uma companhia aérea internacional emitiu uma ordem para aumento de agilidade.

Essa empresa é grande e atende mais de 150 destinos ao redor do mundo.

A ordem foi emitida a fim de tornar a organização mais adaptável e capaz de reagir mais rapidamente a mudanças.

Para conseguir isso, uma equipe de desenvolvedores de TI focada em aplicativos móveis adotou o Scrum. Pouco tempo depois, mais equipes Scrumse formaram para aplicações web e mobile.

O Scrum foi adotado como ferramenta de Transformação Digital nessa companhia aérea.

As Equipes Scrum

Em janeiro de 2015, quatro equipes Scrum se formaram para trabalhar no aplicativo mobile de fidelidade dessa companhia aérea. Cada equipe específica focava em uma parte diferente do aplicativo: front end, back end, design e teste da experiência do usuário, incluindo um Product Owner.

As equipes estivam se dando bem com o Scrum. Porém, elas enfrentavam problemas de integração entre seus membros. Uma das causas disso eram todas as dependências que seus projetos sofriam. Além desse desafio, era necessário aumentar ainda mais a agilidade.

Lorenz Cheung, Treinador Scrum Profissional, Agile Coach e Scrum Master dessa companhia aérea, queria encontrar um meio para que essas quatro equipes diferentes criassem um trabalho integrado antes de aumentar a agilidade.

A Solução: o Framework Nexus

A fim de solucionar os desafios de integração, Lorenz Cheung adotou o Nexus. O Nexus é um framework para escalabilidade do Scrum criado por Ken Schwaber, co-criador do Scrum comum.

O Nexus é uma estrutura que repousa sobre várias equipes Scrum que estejam trabalhando juntas para construir um produto. Com base no Scrum, o Nexus foca em ajudar a superar as dependências entre as equipes e os problemas de integração.

O Nexus utiliza, além dos eventos do Scrum comum, suas versões próprias desses eventos. Um exemplo é o Nexus Sprint Planning. Ele também utiliza a Equipe de Integração do Nexus, que é responsável por garantir que pelo menos um Incremento Integrado seja produzido a cada Sprint.

Agora o Nexus é usado nessas quatro equipes Scrum, compostas por aproximadamente 40 pessoas, com um único Product Owner.

A Transição para o Nexus

Como eles tinham usado o Scrum com sucesso antes de adotar o Nexus, a transição não foi difícil.

Eles já tinham um único Product Owner para o produto inteiro, Sprint Planning compartilhado e Sprint Review compartilhada. Esse cenário abria caminho para uma progressão fácil e natural para o Nexus.

O Nexus se concentra na minimização e remoção de dependências entre as equipes. Ao mesmo tempo, ele permite a integração. Os quatro times Scrum podem trabalhar de forma independente porém interligada em um mesmo produto.

A cada Sprint, eles se concentram em um único incremento integrado, permitindo que eles entreguem softwares funcionais ao final de cada Sprint, satisfazendo a Definição de Pronto do Scrum.

Resultados

Ao usar o Nexus, essa companhia aérea conseguiu atender melhor às necessidades de seus clientes, liberando funcionalidades com maior frequência.

Por exemplo, as equipes de desenvolvimento puderam extrair feedback dos usuários da seção de pesquisa do aplicativo. Com isso, liberaram novos recursos em apenas duas semanas, retornando valor aos clientes.

Antes de aplicar o Nexus, as equipes Scrum estavam produzindo um incremento integrado a cada 8 semanas.

Agora, com o Nexus, cada equipe produz um novo incremento a cada 2 (75% de redução) ou 4 semanas (50% de redução), com o objetivo de entregar de forma mais consistente a cada duas semanas.

Previsões Futuras

Essa companhia aérea internacional começou com apenas um Nexus. No futuro, podem haver mais equipes de produto adotando o Nexus à medida que a empresa continua focando mais em Produto.

Lorenz Cheung implementou o Nexuspara produzir pelo menos um incremento integrado a cada Sprint. O objetivo era lançar produtos mais rapidamente e responder ao feedback dos clientes.

Ainda, o cenário ideal teria padronização Nexus em toda a empresa. Esse padrão seria feito com avaliações do nível de maturidade e de sucesso dos métodos ágeis em todas as equipes.